Aero

A conectividade em vôos está se tornando cada vez mais imprescindível na indústria das empresas aéreas. As tendências dos passageiros, a concorrência e as tecnologias estão impulsionando a indústria a adotar de maneira massiva aeronaves conectadas. E sua empresa aérea está pronta para adaptar-se a esta nova tendência?

A conectividade em vôos está transformando a indústria aeronáutica. E sua companhia está preparada?

Um aumento na quantidade de empresas aéreas de baixo custo, uma melhora na economia, e um maior número de rotas disponíveis em todo o mundo, contribuíram a um aumento na quantidade de novos passageiros a nível mundial; Segundo a IATA, mais 421 milhões de passageiros viajarão em 2019, e somente em América Latina, o tráfego de companhias aéreas experimentou um aumento de 7.3% em 2017. As companhias aérea buscam capitalizar esse crescimento ao oferecer uma melhor experiência aos passageiros.

InfographicBaixe o infográfico

E os especialistas ressaltam a crescente importância de oferecer a experiência de conectividade durante o vôo, à medida que os passageiros viajam com maior frequência e recorrem distâncias mais longas.

Como resultado, se espera que para 2027 o número de aviões comerciais conectados na América Latina cresça de 297 em 2018 a 1518, e na América do Norte de 5053 em 2018 a 6402, segundo a Euroconsult. A conectividade durante o vôo também representa um importante fluxo de ingressos a ser explorado pelas empresas aéreas. Um estudo recente da Euroconsult estimou que para 2027, os ingressos deste tipo de tecnologia, aumentarão de 35 milhões a 291 milhões de dólares na América Latina, e de 984 milhões na atualidade a 2,4 bilhões de dólares na América del Norte.

GuideBaixe o guia

Um avião conectado também pode beneficiar as estratégias para fidelizar passageiros de companhias aéreas. Numa recente pesquisa realizada por Radius Global Market Research, 50% dos passageiros de negócios indicaram que preferem menos interação humana enquanto viajam. Essa pesquisa também mostrou uma forte tendência dos mesmos em preferir companhias aéreas com conectividade a bordo e possibilidade de uso de aplicações móveis. Esses resultados e a tendência mundial a automatização, aumentam as oportunidades para que as companhias aéreas de interagir digitalmente com seus passageiros. A conectividade em vôo, especialmente vinculada a aplicações móveis patenteadas, criam novas oportunidades para vender e realizar vendas cruzadas com ampla oferta de produtos e serviços, que incluam artigos livres de impostos, reservas de hotel de ultima hora e aluguéis de automóveis./p>

As companhias aéreas também estão se beneficiando com dados muito valiosos gerados a partir da conectividade em vôos, ao extrair informação e novos conhecimentos sobre sua base de consumidores. Compreender os padrões de navegação do usuário e as tendências do comércio eletrônico, pode levar a criação de novas oportunidades de geração de ingressos. Além disso, as pesquisas que se solicitam ao momento da conexão, podem ser utilizados para compilar informação sobre os níveis atuais de satisfação do cliente e para obter informação para marketing.

Ainda que há uma grande quantidade de empresas aéreas que ainda não oferecem conectividade durante o vôo, os passageiros se perguntam por que este não é um serviço básico disponível para compra em qualquer companhia, o que provocou o aumento repentino das empresas que oferecem o serviço, ou que buscam proporcioná-lo em um futuro próximo. Muitas destas companhias também estão percebendo as vastas fontes de ingressos e informação sem explorar que estão descuidando ao não oferecer conectividade em vôos. Como resultado, o panorama competitivo na indústria aérea, seguramente mudará, e fará que as empresas desconectadas tenham que se perguntar como atualizar-se.

Na SES Networks continuamos trabalhando junto com companhias de telecomunicações e provedores de serviços de IFC, para proporcionar conectividade de múltiplos alcances, preparada para o futuro e que possa se adaptar a cada empresa aérea e rotas de viagem.

Saiba mais
*Conteúdo disponível apenas em inglês.